Click to listen highlighted text!Powered By GSpeech
Welcome to Cidade de Évora, Portugal - Evoracity.NET  Welcome to Cidade de Évora, Portugal - Evoracity.NET

Deprecated: Non-static method PhocaGalleryPath::getPath() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/evoracit/public_html/plugins/content/phocagallery/phocagallery.php on line 57

Deprecated: Non-static method PhocaGalleryPath::getInstance() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/evoracit/public_html/administrator/components/com_phocagallery/libraries/phocagallery/path/path.php on line 36

Deprecated: Non-static method PhocaGalleryLibrary::getLibrary() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/evoracit/public_html/plugins/content/phocagallery/phocagallery.php on line 64

Deprecated: Non-static method PhocaGalleryLibrary::getInstance() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/evoracit/public_html/administrator/components/com_phocagallery/libraries/phocagallery/library/library.php on line 44

Deprecated: Non-static method PhocaGalleryPath::getPath() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/evoracit/public_html/plugins/content/phocagalleryslideshow/phocagalleryslideshow.php on line 40

Deprecated: Non-static method PhocaGalleryPath::getInstance() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/evoracit/public_html/administrator/components/com_phocagallery/libraries/phocagallery/path/path.php on line 36

Deprecated: Non-static method PhocaGalleryPath::getPath() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/evoracit/public_html/plugins/content/phocagallery/phocagallery.php on line 57

Deprecated: Non-static method PhocaGalleryPath::getInstance() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/evoracit/public_html/administrator/components/com_phocagallery/libraries/phocagallery/path/path.php on line 36

Deprecated: Non-static method PhocaGalleryLibrary::getLibrary() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/evoracit/public_html/plugins/content/phocagallery/phocagallery.php on line 64

Deprecated: Non-static method PhocaGalleryLibrary::getInstance() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/evoracit/public_html/administrator/components/com_phocagallery/libraries/phocagallery/library/library.php on line 44

Deprecated: Non-static method PhocaGalleryPath::getPath() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/evoracit/public_html/plugins/content/phocagalleryslideshow/phocagalleryslideshow.php on line 40

Deprecated: Non-static method PhocaGalleryPath::getInstance() should not be called statically, assuming $this from incompatible context in /home/evoracit/public_html/administrator/components/com_phocagallery/libraries/phocagallery/path/path.php on line 36
quinta, 05 novembro 2015 09:29

Projecto da linha Évora-Caia só inclui uma via única para mercadorias

A Infraestruturas de Portugal lançou um concurso público para a elaboração do projecto de execução da via férrea Évora – Caia (fronteira com Badajoz), num valor que ronda os 11,5 milhões de euros, tendo para o efeito convidado nove empresas ou agrupamentos de empresas projectistas.

O objectivo é concluir os 90 quilómetros em falta entre Évora e a fronteira espanhola completando assim o famoso eixo Sines-Badajoz, apresentado há décadas como uma prioridade no investimento ferroviário.

Esta linha para mercadorias já chegou a estar adjudicada ao consórcio Elos durante o último governo de Sócrates, no âmbito do projecto de alta velocidade. Entre Évora e Badajoz estava prevista a construção, no mesmo corredor, de uma via dupla para o TGV ao lado da linha de via única para as mercadorias.

Passos Coelho viria a anular o concurso (subsistindo ainda hoje um diferendo acerca da indemnização a pagar ao consórcio), mas quatro anos depois é lançado este concurso que recupera apenas a via única para mercadorias, ignorando as economias de escala em deixar já preparado o corredor para, no futuro, se instalar a via dupla de alta velocidade.

Fonte oficial da Infraestruturas de Portugal (nova designação da Refer) disse ao PÚBLICO que "a construção desta nova linha não inviabilizará a alta velocidade, caso venha a ser decidida a sua implementação", mas a mesma fonte também confirma que o projecto agora lançado a concurso prevê apenas os investimentos estritamente necessários para a via única.

É o caso das pontes, trincheiras e aterros, que apenas serão feitos para a linha de mercadorias, mas que poderiam ser já construídos com um pequeno acréscimo dos custos, ficando a infraestrutura de base já preparada para o futuro.

Tem sido, aliás, esta a prática da Refer nas últimas décadas e dos caminhos-de-ferro portugueses desde há mais de cem anos. No século XIX as linhas do Leste e do Norte foram construídas em via única, acomodando logo todos os equipamentos para serem duplicadas. E a linha do Barreiro a Beja, há 150 anos, também foi preparada para a via dupla, o que significa que nas pontes estão previstos espaços para dois tabuleiros e que as trincheiras e aterros foram feitos de forma a acomodar uma segunda linha.

Mais recentemente, todas as passagens superiores construídas em linhas de via única contemplam também largura suficiente para a duplicação da via férrea.

Outro exemplo é o túnel (preparado para uma linha ferroviária em via dupla) à saída da ponte 25 de Abril, que foi construída em 1966 e esteve mais de 30 anos sem utilização até à inauguração do comboio na ponte em 1999.

Um ex quadro da Refer, que pediu o anonimato, disse ao PÚBLICO que a presente decisão de ignorar a preparação para uma futura linha ao lado da via única que se pretende construir é resultado de alguma perda de know how ferroviário motivado pela fusão da Refer com a Estradas de Portugal, prevalecendo agora na novel empresa um cultura mais rodoviária. "Trata-se de uma decisão que não pensa globalmente", disse.

Segundo a Infraestruturas de Portugal, o concurso para as empreitadas da linha Évora – Caia estão previstos para o último trimestre de 2016, devendo a construção decorrer até 2020.

Publicado em Economia
segunda, 18 fevereiro 2013 21:44

Câmara de Évora aprovou moção em defesa da construção do Hospital Central

A Câmara Municipal de Évora aprovou por unanimidade uma moção, proposta pela Vereadora Cláudia Sousa Pereira, em defesa da célere retoma da construção do novo Hospital Central de Évora.

Esta moção defende que: "perante as recentes notícias sobre a construção do novo Hospital Central de Évora, notícia que recebemos com natural esperança e expetativa, e com as informações sobre as verbas que estão disponíveis para o efeito, vimos expressar a necessidade de que este projeto, de suma importância para o Concelho e Região, seja retomado de forma tão célere como foi a decisão da sua suspensão".

Ainda no período antes da ordem do dia, o Vereador Manuel Melgão sensibilizou a Câmara para a defesa da valência de transporte de passageiros, além da de mercadorias, bem como de construção da nova estação em Évora do TGV, numa altura em que a comunicação social volta com a notícia que o Governo se prepara para ligar através da alta velocidade ferroviária o nosso país ao centro da Europa, mas somente na opção de mercadorias.

Assim, foi acordada a elaboração de uma moção que contará com contributos dos diversos vereadores e que será debatida e posta a deliberação na próxima reunião pública de Câmara.

Foi aprovada por unanimidade uma proposta de correção e melhorias de aspetos técnicos referentes à empreitada de construção da Incubadora de Empresas do Parque de Ciências e Tecnologia, permitindo assim a retoma dos trabalhos pelo empreiteiro, em conformidade com os prazos contratuais.

Mereceu igualmente aprovação unânime a implementação de um programa de voluntariado "Voluntariado FIEL", do Serviço do Veterinário Municipal, tendo em vista a promoção do bem- estar animal e envolvimento da comunidade, de forma a ir de encontro ao previsto no artigo 24 do Regulamento do Centro de Recolha Oficial.

O programa é destinado a pessoas que estejam disponíveis e interessadas em auxiliar nas tarefas do canil/gatil municipal e outras ações que venham a ser promovidas pela Câmara de Évora na promoção da adoção e detenção responsável de animais e será constituído mediante acordo de voluntariado.

Tem como principais objetivos a melhoria do bem-estar dos animais alojados através de ações/tarefas que reduzam o nível de stress associado ao confinamento, promovam a saúde e o bem-estar dos animais e a expressão do seu comportamento natural, potenciando a adoção de animais saudáveis e sem problemas comportamentais melhorando a integração animal nas famílias e na sociedade.

A renovação de protocolo de cooperação entre a APPACDM e a Câmara Municipal de Évora com o objetivo de assegurar a continuidade do desempenho de funções de uma utente da instituição portadora de grave deficiência no Espaço Jovem da autarquia foi aprovada por unanimidade.

O estabelecimento deste protocolo permite manter uma pessoa com deficiência a desenvolver atividades socialmente úteis e paralelamente valorizá-la, uma vez que desenvolve as suas capacidades no sentido da promoção da sua autonomia e participação ativa, sendo de significativa importância para todos os envolvidos.

Publicado em Saúde

Pesquisar no Google

Canal nº 186169 – Portal Evoracity.NET no MEO Kanal
Canal nº 128300 – Mobilidade Elétrica no MEO Kanal

Código QR

QR Code

Publicidade

Click to listen highlighted text!Powered By GSpeech