Click to listen highlighted text!Powered By GSpeech
Welcome to Cidade de Évora, Portugal - Evoracity.NET  Welcome to Cidade de Évora, Portugal - Evoracity.NET
quarta 22 Nov. 2017
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

segunda, 23 novembro 2015 18:25

Nissan investiga una recarga inalámbrica más potente

Os condutores de veículos elétricos geralmente se sentem orgulhosos de não ter que ir a uma bomba de combustível para abastecer o seu veículo. Para muitos, o seguinte passo seria não ter que lidar com cabos cada vez que se quer colocar a carregar o veículo. Esse dia, mais cedo ou mais tarde chegará.

Muitas empresas e fabricantes de carros continuam a investigar uma forma de obter melhores sistemas de carga sem fios, que permitam aos condutores carregar os seus veículos de uma forma muito cómoda: simplesmente estacionando por cima.

A Nissan, marca japonesa que já leva anos na investigação dos sistemas de carga sem fios possui já um destes sistemas de carga mas limitado a 3 kW. Para carregar uma bateria de 24 kWh pode ser uma potência suficiente. Para a de 30 kWh já é mais moroso, mas poderia servir. A questão é que a Nissan já prepara uma bateriaa de 60 kWh para o LEAF de segunda geração, para o qual 3 kW não são suficientes.

O fabricante está a trabalhar num sistema de 7 kW, suficientes para carregar os 60 kWh da futura bateria durante uma noite de carga.

Além disso, conseguiram-se fazer muitas outras melhorias em relação ao anterior, obtendo-se um sistema muito mais flexível. Um dos principais problemas deste tipo de carga é o alinhamento entre o emissor e o recetor. Obtiveram-se melhorias, incluindo a altura que deve haver entre eles. A eficiência do novo carregador é de 85%, um grande dado se for comparado com os outros sistemas anteriores.

Nissan probará el nuevo cargador inalámbrico en una flota durante este año. Para su comercialización parece que todavía habrá que esperar. Y es que la industria todavía no puede permitirse incluir otro estándar de recarga.

Publicado em Mobilidade Elétrica
segunda, 23 novembro 2015 17:41

Portugal, Espanha e França juntam-se para promover o carro elétrico

Portugal, Espanha e França querem criar um corredor comum de pontos de carregamento de veículos elétricos para promover a expansão desta solução de mobilidade e, com esse objetivo, vão apresentar uma candidatura conjunta a fundos comunitários, revelou ao Expresso o diretor-geral de Energia e Geologia, Carlos Almeida.

O documento que irá nortear a ação conjunta dos três países será assinado esta segunda-feira em Madrid, onde está a decorrer o Congresso Europeu do Veículo Elétrico, em cuja abertura Portugal foi representado pelo diretor-geral de Energia e Geologia.

A declaração dos três países irá também integrar uma apresentação desta iniciativa conjunta durante a conferência do clima de Paris (COP21).

O objetivo desta iniciativa é que os três países estejam ligados por uma rede de estradas em que haja infra-estruturas de carregamento rápido de veículos elétricos com características comuns, que facilitem a um mesmo utilizador o recurso aos pontos de carregamento para deslocações entre Portugal, Espanha e França.

No Congresso Europeu do Veículo Elétrico, em Madrid, participam várias entidades portuguesas, que estão a mostrar as suas soluções. São os casos da Efacec, Magnum Cap e CEIIA - Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel.

Segundo dados da ACAP, de janeiro a setembro deste ano foram vendidos em Portugal 405 carros elétricos, depois de em todo o ano 2014 terem sido comercializados 216 automóveis deste tipo.

Publicado em Mobilidade Elétrica
sexta, 13 novembro 2015 16:17

Táxis pretos de Londres vão ser elétricos

Os tradicionais táxis pretos de Londres vão ser eléctricos a partir de 2018, mas mantendo a aparência exterior.

O futuro modelo já tem nome: TX5, terá tecto de vidro e a grande diferença é que não utilizará combustível diesel, mas antes energia elétrica.

A construtora automóvel chinesa Geely deverá entregar os novos 'cabs' em 2017 à "The London Taxi Company" para começarem a circular no ano seguinte na cidade londrina.

A medida tem como objectivo reduzir as emissões de CO2 e, mais concretamente, tem por base a recente política da cidade de emissões zero, num projecto que terá início a partir de 2018.

A empresa investiu já 250 milhões de libras (350,6 milhões de euros) na nova fábrica, que irá produzir 36 mil veículos por ano, estando confirmada a intenção de exportar este veículo para outros mercados, além do britânico.

Publicado em Mobilidade Elétrica
Pág. 2 de 2

Pesquisar no Google

Canal nº 186169 – Portal Evoracity.NET no MEO Kanal
Canal nº 128300 – Mobilidade Elétrica no MEO Kanal

Código QR

QR Code

Publicidade

Click to listen highlighted text!Powered By GSpeech